TUDO VAI BEM?!

TUDO VAI BEM

Há uma história muito antiga a respeito de uma mulher que morava na cidade de Suném. Localizada a sudeste do mar da Galiléia, entre os montes Gilboa e Tabor, na planície de Jezreel. Essa sunamita era alguém muito importante naquele lugar.

Ela tinha um único filho já crescido que um dia foi atrás do pai que estava com o pessoal na lavoura. Entretanto, ela vê um dos empregados retornando com o seu filho, pois o menino começara a reclamar de fortes dores na cabeça (provavelmente teve uma insolação), então o pai achou por bem pedir que um empregado o levasse pra junto da mãe.

A sunamita fica com o menino em seu colo, mas lamentavelmente a criança veio a falecer lá pela metade do dia.

Ela leva o menino morto para o quarto de hóspedes, que por iniciativa dela fora preparado exclusivamente para o grande profeta Elizeu que costumava recolher-se ali nas suas viagens. E ela coloca o menino exatamente na cama reservada ao profeta.

Em seguida ela pediu ao marido que lhe providenciasse uma jumenta e um empregado, pois ela precisava ir onde estava o homem de Deus e retornar. Ele estranhou aquela viagem, já que não era dia de Sábado nem de lua nova, quando costumavam ir lá. Na verdade ele queria saber se estava acontecendo alguma coisa. Ela simplesmente disse que tudo ia bem. Quem sabe considerou o fato do esposo já ser idoso e não suportar.

 Alguém pode escandalizar-se pelo fato dela omitir do marido algo tão sério que estava acontecendo em casa. Ora, Ela não falou com o marido, mas também não falou com ninguém. Não desabafou com a vizinha, com outros da família. Mas, tão somente queria se derramar na presença de Deus, na pessoa do profeta.

Quando um lar é dividido, por exemplo, o marido não é evangélico e é ignorante às coisas espirituais, cabe a mulher que tem experiências reais com Deus, demonstrar discernimento espiritual, pois seu marido não é obrigado a entender nada, porém ela como mulher idônea que serve a Deus, vai mover no sobrenatural de Deus, a fim de obter alguma resposta.

Os procedimentos daquela sunamita são sobremodo de uma pessoa determinada de muita atitude. Ela não entrou em desespero, ao contrário começa a dar alguns comandos sensatos como vemos a seguir:

2 Reis 4:24 Então albardou a jumenta, e disse ao seu servo: Guia e anda, e não te detenhas no caminhar, senão quando eu to disser.

Ela não podia parar por quê?

a) Não podia perder tempo com os curiosos ▬►Nem sempre quem lhe pergunta pelo caminho se tudo vai bem, está preocupado com você. Mas quer saber de sua vida.

b) Não era hora de parar para explicar a estranhos ▬► Seu negócio era entre Deus (na figura do profeta) e Ela. Nos assuntos de sua família são você e Deus.

c) Não queria compartilhar com pessoas erradas ▬► Às vezes não falamos com o pastor, com o marido, com alguém espiritual, mas por falta de vigilância comentamos exatamente com quem nunca deveríamos falar e essa pessoa pode tirar-nos do propósito, da visão, da direção certa e nos levar ao desequilíbrio e entrarmos no desespero.

2 Reis 4:25-26 Partiu ela, pois, e foi ao homem de Deus, ao monte Carmelo; e sucedeu que, vendo-a o homem de Deus de longe, disse a Geazi, seu servo: Eis aí a sunamita. Agora, pois, corre-lhe ao encontro e dize-lhe: Vai bem contigo? Vai bem com teu marido? Vai bem com teu filho? E ela disse: Vai bem.

Notemos que ela dissera ao seu marido que tudo ia bem. Agora após uma jornada no lombo dum jumento, vem-lhe ao encontro aquele que era próximo ao profeta e quando ele pergunta se tudo ia bem, ela torna a dizer: Sim, tudo vai bem!

Talvez pudesse soar como demagogia, orgulho, arrogância, religiosidade, prepotência. Mas eu consigo enxergar maturidade, equilíbrio e determinação. Por essa razão entendo que aquela mulher podia dizer que tudo ia bem pelas seguintes razões:

Tudo ia bem por quê?

a)    Estava indo na direção certa. ▬►Na direção do profeta, e o profeta era a boca de Deus na terra. Quem caminha em direção a boca de Deus pode dizer que tudo vai bem!

b)   Sabia onde ia chegar ▬► Ela não tomou o caminho das loucas. Não saiu andando errante ou desorientada. Ela saiu de casa, providenciou o transporte e mobilizou-se para uma viagem programada. Ela sabia para onde ia. Ela sabia que ia encontrar o profeta no Monte Carmelo. E Carmelo quer dizer, “Jardim de Deus”. Quem sabe onde vai chegar, pode dizer que tudo vai bem!

c)    Sabia com quem ia falar ▬► Com quem tinha a palavra de Deus. Quem tem a resposta final é o Senhor. Quem fala com Deus, quem vai para o jardim da oração pode dizer que tudo vai bem!

 d)   Sabia onde ia chorar ▬► Se o profeta representava Deus, ela foi chorar no lugar certo. Aos pés do Senhor!  Se você está na prova, mas está aos pés do Senhor, como diz o texto:

2 Reis 4:27 Chegando ela, pois, ao homem de Deus, ao monte, pegou nos seus pés; mas chegou Geazi para retirá-la; disse, porém o homem de Deus: Deixa-a, porque a sua alma está triste de amargura, e o SENHOR me encobriu, e não me manifestou.

Quem se derrama aos pés Senhor, pode dizer que tudo vai bem!

e)   Sabia com quem desabafar ▬► Até então não tinha rasgado sua alma. Passou pelo marido, pelos vizinhos, pelo servo do profeta, enfim por tantas pessoas. Mas a sua alma precisava extravasar toda sua dor, seus questionamentos. Por isso ela diz:

2 Reis 4:28 E disse ela: Pedi eu a meu senhor algum filho? Não disse eu: Não me enganes?

Quem desabafa com a pessoa certa, pode dizer que tudo vai bem!

f)     Sabia quem levar para junto do problema ▬► O profeta mandou que o seu auxiliar fosse com ela e disse o que fazer para que o menino ressuscitasse. Porém ela disse que não o deixaria.

2 Reis 4:30 Porém disse a mãe do menino: Vive o SENHOR, e vive a tua alma, que não te hei de deixar. Então ele se levantou e a seguiu.

Jeazi podia ser ótimo. Porém ela não abria mão do profeta junto ao problema que ela deixou em casa. .Quem traz Deus pra junto dos problemas, pode dizer que tudo vai bem!

Enfim o profeta chega à casa da Sunamita e lhe devolve o seu filho com vida. É certo que ele enfrentou algumas batalhas, mas isso fica pra outro momento, pois os líderes, por mais homens de Deus que sejam também vivem os seus dilemas. Mas isso é pra outro momento.

Conclusão: Quem não se desespera. Não perde tempo com curiosos, estranhos e pessoas erradas. Sabe pra onde vai. Conhece o seu Deus e sabe que vai falar com Ele. Caminha na direção certa e sabe que vai chegar. Pode dizer com convicção:

TUDO VAI BEM!

PR Pedro Moreti Gonçalves e Arlete S. Gonçalves

Comentários

  1. Rogério Ribeiro. diz:

    Sem dúvida este fato na vida da sunamita é uma grande vitamina à nossa fé!

  2. alberis diz:

    sempre busco informações e transparência , mais nem sempre creio de fato como esta colocado ou pela visão do escritor , mais pela fe

  3. alberis diz:

    espero que mande sempre imail ou me mande pelo face texto ficarei muito feliz e agradeçido

  4. simonevasconcellosferreira diz:

    palavras linda é abençoadas gostei muito palavras de fortificação

  5. Evangelista Alan Navega Siqueira. diz:

    Eu te felicito e parabenizo por essas palavras impactantes e de muita sabedoria para nossa Alma, sejam todos abençoados e enriquecidos abundantemente quando visitarem esse tão maravilhoso site que DEUS colocou em seus corações para nos proporcionar vida plena no Espírito Santo.

Deixe seu comentário

*